É da respetiva vinificação que os Portos retiram a sua cor e intensidade aromática.

Após a vindima, segue-se a pisa, a maceração, a fermentação, somente depois, a aguardentação que confere ao vinho do Porto as suas características organoléticas particulares.

Nesta etapa crucial, a fermentação é interrompida através da adição de aguardente, de forma a que o vinho conserve o açúcar natural das uvas, o que confere ao Porto um elevado teor em álcool e suavidade.

Certifico que tenho idade legal para consumir bebidas alcoólicas no meu país de residência

Sim não ENTRAR

Ao entrar neste website, aceita os Termos e condições e a Política de Privacidade .

BEBA COM RESPONSABILIDADE

Share on facebook Share on twitter Send via email